O Elo Perdido de Tanakh

Bíblia em Português (disponível através de SBTB)

Profecia Messiânica

Pesquisa Sobre O Sangue Expiatório

Testemunhos dos Rabinos

Material de Estudo Bíblico Grátis

Novo Testamento Grátis

Fale Conosco

 

O Servo Sofredor de Isaías 53

 

Aqueles que há muito defendem a teoria de que o Servo é Israel, estão perdendo terreno entre os estudiosos. O rabi Moshe Alshekh diz: "Os rabis, em uníssono, afirmam a opinião de que o profeta está falando do Rei Messias". Novamente o Talmud Sanhedrin babilônico 98b afirma: "Como é o nome dele?”... Os rabis disseram “O nome dele é o estudioso leproso”, como está escrito: “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. ” Vemos através desta citação que eles achavam que Isaías 53 se referia ao Messias Sofredor.


Esta é uma das maiores e mais amadas passagens da Palavra de Deus. A profecia hebráica atinge seu ápice com o tema da expiação vicária. É aqui que o Antigo Testamento atinge o clímax maior em sua revelação sobre o Redentor. Todos os movimentos inspirados unem-se nesta sinfonia sobre a salvação, através do sacrifício vicário do Salvador Sofredor.


É através do sofrimento vicário do Servo que a salvação é alcançada e ele é grandemente exaltado. Com linguagem poderosa, o profeta hebreu Isaías descreve como a graça de Deus livrou o povo da escravidão do pecado através de seu Servo Sofredor. Quem é este Libertador magnífico? HaShem fala de Seu servo (52:13a). A Canção do Servo Sofredor começa no capítulo 52, versículo 13, e não em Isaías 53:1. O final do capítulo cinqüenta e dois é uma introdução à canção do Servo Sofredor. A canção começa com uma nota triunfante de sucesso. Isaías assume que os seus leitores conhecem as três canções anteriores do Servo. Vamos examinar cuidadosa e reverentemente "o texto mais importante do Antigo Testamento".


O Servo tem uma missão divina para realizar (42:1-4) através do sofrimento (49:1-7; 50:4-7). Ele se reservou o direito de nos dizer a razão para o sofrimento intenso até agora. O SENHOR apresenta Seu servo e introduz os principais temas do poema nos versículos de abertura. Os temas e sub-temas aparecem e reaparecem em grandes movimentos abrangentes. "Eis que meu servo procederá com prudência, será exaltado e elevado, e será mui sublime." Não há maior honra no Velho Testamento do que ser chamado de “servo” do SENHOR.


Deus o Pai apresentou o Filho no início do Seu ministério público. No batismo de Jesus, e mais tarde em Sua transfiguração, Deus o Pai falou do céu, dizendo: Mateus 3:16-17 - E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. 17 E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Mateus 17:5 - E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.


Em certa ocasião Jesus disse: João 8:28 - Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis quem eu sou, e que nada faço por mim mesmo; mas falo como meu Pai me ensinou.

 

O Sucesso do Servo Divino (v. 13b).


Nossa canção começa com uma nota triunfante de vitória. O Servo de Deus vai "prosperar" em Sua obra redentora. Ele irá revelar-se bem sucedido aos olhos de Deus. O resultado de proceder com prudência é o sucesso. Ele prosperará. É um grau superlativo de sucesso. Ele realizará o que determinou fazer. O sucesso do Servo vem como resultado de uma ação eficaz. Esta não será a maneira como os homens O verão. Eles o verão como sendo punido por Seus próprios pecados. No entanto, ele realizará muito por causa do Seu proceder prudente, porque é servo de Deus e Deus é Sua fonte de sabedoria e bênçãos. Deus O faz prosperar (53:10). É uma exaltação crescente do Messias, o que leva a uma extrema exaltação. Isaías usa palavras normalmente reservadas para Deus. A poderosa tríade de verbos diz: "ele será exaltado e elevado, e será mui sublime."


Quem já alcançou sucesso maior do que o Cristo do SENHOR? O único lugar onde tal exaltação já se cumpriu é na ressurreição, ascensão e reinado de Jesus Cristo. Ele se eleva acima de todos os outros homens ao longo da história. Isaías diz que o Servo receberá a mais alta exaltação. Será uma exaltação completa e absoluta. "Deus Lhe dará um nome que está acima de todo nome. As Escrituras apresentam uma crescente exaltação de Cristo.

 

Atos 2:32-33 - Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas. De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.

 

Atos 3:13-15, 18 - O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu filho Jesus, a quem vós entregastes e perante a face de Pilatos negastes, tendo ele determinado que fosse solto. Mas vós negastes o Santo e o Justo, e pedistes que se vos desse um homem homicida. E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas. Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado; que o Cristo havia de padecer.

 

Atos 3:26 - Ressuscitando Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, no apartar, a cada um de vós, das vossas maldades.


Atos 1:1-11 dá um registro histórico da ascensão de Jesus Cristo. Ele alcançará uma exaltação singular, que virá somente após extrema humilhação. O Sofrimento Supremo do Servo Divino (v. 14). Os homens ficarão atônitos diante do Seu estado, quando virem como Ele ficou tão desfigurado pelas feridas e chicotadas. No entanto, Ele também irá tornar-se tão elevado que reis e nações ficarão mudos de espanto.

 

Isaías 52:14 - Como pasmaram muitos à vista dele, pois o seu parecer estava tão desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua figura mais do que a dos outros filhos dos homens.


Isaías nos diz que o sofrimento do Servo foram de tal profundidade e grau que eram mais do que qualquer pessoa já havia agüentado. Os homens ficaram espantados e cheios de horror diante de Sua aparência desfigurada. Eles ficaram apavorados com a agonia que transbordava sobre ele. Seu sofrimento seria tão intenso e grave e Seu aspecto ficaria tão desfigurado que perderia toda semelhança com um homem.

 

Não é de se admirar, que quando estas palavras foram realmente cumpridas na história deixaram as nações assustadas. Os homens, através dos tempos, ficaram atônitos com o espetáculo da Sua cruz e Sua glória através do sofrimento. É o mais puro espanto que ganha vida através do espetáculo de inigualável sofrimento que está na mente de quem observa. O espanto de um é tão grande o do outro. O povo ficará “atônito”, isto é, paralizado de espanto, por causa de sua aparência tão desfigurada. Eles olharão para Ele como se fosse um deles que tivesse lepra e que clamarão: "Imundo!” Por que ficarão tão atônitos? Por causa da Sua aparência desfigurada. "... seu aspecto estava mui desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua aparência, mais do que a dos outros filhos dos homens"(52:14b e c). Sua aparência estava tão desfigurada que já não parecia com um ser humano. É uma palavra forte. Foi uma desfiguração que destruiu todas as semelhanças com um homem. Foi uma desfiguração que destrói toda a semelhança de homem. Foi o efeito do espancamento dos soldados romanos, até que Seu corpo ficou como uma polpa sangrenta. Ele ficou horrivelmente mutilado, mais do que qualquer pessoa pudesse suportar.


Isaías tinha em mente um sofrimento impensável. Era uma humilhação extrema para o Filho de Deus, o Criador, agüentar nas mãos de criaturas pagãs. A crucificação e o espancamento foram as mais cruéis invenções de mentes depravadas, a fim de tornar o sofrimento tão horrível e doloroso quanto possível. Era tão cruel que a lei romana proibia que seus cidadãos fossem crucificados, independentemente das circunstâncias.


O que torna a cena ainda mais extrema é o fato de que Seu próprio povo visse Seu desfiguramento como um castigo por seus próprios pecados.

 

II Coríntios 8:9 - Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.

 

Quem eram essas pessoas "atônitas" ao vê-lO? Provavelmente pessoas de "muitas nações" e seus reis (v. 15). Quando os povos O virem na Segunda Vinda, ficarão absolutamente perplexos.

A humilhação de Cristo é vista em muitas passagens da Escritura (Hebreus 9:11-16, 22-28; 10:10-21). Ele não apenas morreu por nossos pecados, mas é também nosso único Mediador entre Deus e os homens pecadores. O Senhor ascendeu e está à mão direita do Pai, no céu, intercedendo por nós neste momento. A Exaltação Suprema do Servo Divino (v. 15). Assim ele causará admiração a muitas nações, Reis fecharão a boca por causa d'Ele; pois o que não lhes fora dito, eles verão e o que não tinham ouvido, entenderão. Quais serão os resultados que este Sofredor Divino alcançará? O Servo Sofredor "causará admiração a muitas nações". A imagem é a do sacerdote aspergindo o sangue do sacrifício, com a ponta dos dedos, sobre o véu do Templo e sobre o Propiciatório, com o propósito de fazer a expiação. Levítico 4:6 diz: E o sacerdote molhará o seu dedo no sangue, e daquele sangue espargirá sete vezes perante o SENHOR diante do véu do santuário.
 

(cf. 8:11; 14:7). Jesus Cristo é No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. (João 1:29)

 

Os líderes religiosos consideraram o Servo como imundo e precisando dos ritos da purificação. Contudo, Ele é o sacerdote puro e inocente que traz purificação para os outros. A aspersão refere-se à purificação do pecado (1 Pedro 1:2; Hebreus 10:22; 12:24; 9:13-14). Ele não só aspergirá muitas nações, mas também lhes fechará a boca em espanto mudo. Ficarão estupefatos. A impressão avassaladora que terá sobre os reis é o que vai deixá-los mudos de espanto. Ficarão mudos de temor e espanto. Continuamos a "ficar espantados na presença de Jesus, o Nazareno". As nações ficarão admiradas, eletrificadas de surpresa pelo efeito dominador da extrema humilhação e extrema exaltação do Servo. Eles ficarão estupefatos porque calcularam tão mal e tiveram tamanho preconceito em relação ao Servo. Não há nada que possam dizer quando entenderem a verdade. Aquele que foi tão humilhado será grandemente exaltado. Nunca haviam visto nada assim antes, por isso ficaram sem fala.

 

Filipenses 2:8-11 - E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.


 

Ele será exaltado à direita de Deus (Filipenses 2:9, Colossenses 3:1, Hebreus 1:3, 8:1; 10:12; 12:2; 1 Pedro 3:22).


Quem é este servo divino?


As palavras desta canção só podem ser cumpridas na pessoa e obra de Jesus Cristo. Ninguém mais na história passou da mais profunda a degradação possível à mais sublime glorificação no céu. É algo inédito! Mesmo os homens mais exaltados ficarão atemorizados diante dele. Examine novamente estes versículos à luz do cumprimento histórico de Jesus Cristo. Leia a passagem mais uma vez e substitua os pronomes que se referem ao Servo divino com o nome de Jesus Cristo.


Você já colocou sua confiança em Jesus Cristo como seu substituto divino, que morreu em seu lugar na cruz? Desfruta de Sua paz e garantia de que todos os seus pecados foram cobertos pela morte de Jesus Cristo? Aceite o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador pessoal hoje.

______________________________________________
O material desta página foi retirado da Missão Batista Esperança de Israel.

 

© 2008 riobuscaiaosenhor.com